257bet

Capa do Álbum: 257bet
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
257bet
Ícone seta para a esquerdaVeja todas as Notícias.

Da amizade à discórdia: A Parceria entre Paul McCartney e Michael Jackson

Em 1985, uma sugestão de negócios de McCartney alterou drasticamente a dinâmica entre eles

Placeholder - loading - A Parceria entre Paul McCartney e Michael Jackson.Divulgação
A Parceria entre Paul McCartney e Michael Jackson.Divulgação

Publicada em  

QuandoPaul McCartneyeMichael Jackson uniram forças, criaram músicas que ecoariam por décadas. No entanto, por trás desse sucesso, uma trama complexa de amizade, negócios e tensões se desdobrou. A história começou na década de 1970, quando uma forte amizade floresceu entre essas lendas da música. Saíram juntos, colaboraram em estúdio e lançaram hits como "The Girl is Mine". Contudo, em 1985, tudo mudou.

Por influência de Paul, Michael Jackson se interessou por novos territórios de negócios na indústria musical, especificamente investimentos em royalties. O relacionamento próximo dos dois desmoronou devido a dinheiro e música. O Rei do Pop comprou o catálogo completo das canções dos Beatles, o que significava que todos os direitos autorais das vendas, apresentações e transmissões das músicas eram divididos meio a meio entre Michael Jackson e os autores das canções, principalmente McCartney e John Lennon.

Paul McCartney e Michael Jackson.Divulgação
Toque para aumentar

Paul McCartney expressou sua insatisfação, revelando que não suportava a ideia de comprar suas próprias músicas por quantias gigantescas, enquanto Jackson simplificava dizendo que "isso era apenas negócios". Jackson, fascinado pela oportunidade de ganhar dinheiro, explorou outros investimentos com a ajuda do advogado John Branca.

Em sua autobiografia "Moonwalk" de 1988, Jackson destacou a importância da publicação, royalties e dignidade da composição nos negócios musicais. McCartney, embora tenha participado da composição de algumas das músicas mais reverenciadas, não detinha grande parte do catálogo dos Beatles só, este estava na posse da Northern Songs, formada por McCartney, John Lennon, o falecido empresário dos Beatles Brian Epstein e o editor Dick James.

As negociações para a aquisição do catálogo foram lentas e complicadas, com suspeitas iniciais de que Jackson estava agindo como intermediário para McCartney. No entanto, após vários revezes, Jackson finalmente adquiriu o catálogo por US$ 46 milhões em agosto de 1985.

Paul McCartney e Michael Jackson nunca mais colaborariam. McCartney admitiu sentir-se magoado, mas elogiou Jackson como "um menino extremamente talentoso com uma alma gentil". A colaboração deixou uma marca indelével na história musical, incluindo o videoclipe de "Say Say Say" dirigido por John Landis. Apesar dos altos e baixos, a parceria McCartney-Jackson permanece como um momento único de harmonia e tensão, uma narrativa musical fascinante que ressoa até hoje.



Veja também:

PET SHOP BOYS SE APRESENTAM EM SÃO PAULO

ANTENA 1 TE DÁ UMA ALEXA DE NATAL  


Descontos especiais para distribuidores

Últimas Notícias

  1. Home
  2. noticias
  3. da amizade a discordia a …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.

257bet Mapa do site