257bet

Capa do Álbum: 257bet
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
257bet
Ícone seta para a esquerdaVeja todas as Notícias.

Colômbia e rebeldes do ELN declaram cessar-fogo em mais recente rodada de negociações

Placeholder - loading - Presidente da Colômbia, Gustavo Petro, e o comandante do ELN, Antonio Garcia, apertam as mãos enquanto o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, aplaude, durante o anúncio de cessar-fogo 09/06/2023 Pre
Presidente da Colômbia, Gustavo Petro, e o comandante do ELN, Antonio Garcia, apertam as mãos enquanto o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, aplaude, durante o anúncio de cessar-fogo 09/06/2023 Pre

Publicada em  

Por Nelson Acosta

HAVANA (Reuters) - O governo da Colômbia e o grupo guerrilheiro de esquerda ELN anunciaram um cessar-fogo bilateral nesta sexta-feira, depois de encerrada uma terceira rodada de negociações de paz em Havana.

Os preparativos para o cessar-fogo, que entrará em vigor no próximo dia 3 de agosto e durará 180 dias, devem começar imediatamente, disse o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, falando em nome das partes do acordo.

'No dia 3 de agosto de 2023, a plena implementação... do cessar-fogo bilateral nacional e temporário começará com a aplicação total dos protocolos e a plena operação do mecanismo de monitoramento e verificação', disse Rodríguez.

Uma quarta rodada de negociações de paz acontecerá na Venezuela entre 14 de agosto e 4 de setembro, disse Rodríguez.

O anúncio do cessar-fogo é uma boa notícia para o presidente colombiano Gustavo Petro, que enfrenta alegações de irregularidades financeiras em sua campanha eleitoral, ameaçando outros aspectos das suas planejadas reformas políticas e sociais.

O presidente de esquerda, que compareceu ao anúncio do cessar-fogo nesta sexta-feira, prometeu no início do mandato um plano ambicioso para a paz total no país sul-americano, que há muito tempo é atormentado por conflitos internos.

'Aqui termina uma fase de insurgência armada na América Latina', disse Petro aos participantes da cerimônia de encerramento em Havana. 'O mundo das armas e de matar uns aos outros... precisa acabar.'

O conflito na Colômbia, que dura quase seis décadas, já matou pelo menos 450.000 pessoas.

As negociações em Havana pararam em meados de maio depois que Petro questionou a unidade da liderança do grupo, provocando uma resposta do ELN, que na época disse que as negociações haviam entrado em 'crise'.

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

  1. Home
  2. noticias
  3. colombia e rebeldes do eln …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.

257bet Mapa do site